Tudo sobre a Final do Concurso Há Fado na Mouraria

Na final do Concurso Há Fado na Mouraria – Prémio Maria Severa o Teatro da Trindade encheu para ouvir os 15 finalistas cantarem 15 fados inéditos. Foi a grande festa do fado tradicional, com sangue novo.

Impossível não evocar a “Grande Noite do Fado”, “noites em claro, nas quais o povo de Lisboa, levando crianças de colo, farnel, garrafão e cobertor, se empolgava aplaudindo ou vaiando os artistas a concurso”. Foi assim que Cucha Carvalheiro, directora do Teatro da Trindade, abriu a noite que foi para muitos dos 15 candidatos ao Troféu Maria Severa uma estreia em palco.

É verdade que não houve crianças a cantar, como acontecia nos concursos do Coliseu – o concurso promovido pela Associação Renovar a Mouraria dirigia-se a fadistas amadores maiores de 16 anos. Nem se decidiu o vencedor pelo tempo de aplausos a cada concorrente. Apesar de todos terem trazido a sua claque (e vieram claques de Lisboa, Cacém, Porto, Amadora, Ramada, Lourinhã, Alverca, Cantanhede, Elvas, Alter do Chão), a votação do júri foi soberana e foram sete os juízes convidados: José Manuel Osório (fadista, investigador de fado e consultor deste concurso), Luís Penedo (presidente da Academia da Guitarra Portuguesa e do Fado), Sara Pereira (directora do Museu do Fado), José Pracana (músico e investigador na área do fado), Hélder Moutinho (músico e produtor), Rui Vieira Nery (musicólogo, historiador e investigador do fado) e João Madeira (músico e membro da Associação).

Também não se ouviram temas célebres, porque era requisito concorrer com poemas inéditos em fados tradicionais, criando assim “novos fados, futuros clássicos do fado”, conforme apregoava o slogan do concurso. E para facilitar a escolha dos concorrentes, a organização criou, e disponibilizou, um Banco de Letras Inéditas (BLI) que ao longo de vários meses acolheu poemas para todos os gostos, 116 no total, de 14 autores, entre eles letristas consagrados como Maria de Lurdes Brás, José Luís Gordo, Daniel Gouveia ou Tiago Torres da Silva.

Inabalável, reinou na sala o sentimento bairrista, o mesmo que anima os voluntários da organização, amigos e moradores da Mouraria, a lutarem pela valorização do património material e imaterial deste bairro histórico, nomeadamente inscrevendo-o de novo nos circuitos do fado e contribuindo para a renovação do repertório fadista, como frisou Inês Andrade, presidente da Associação. E, com mais ou menos nervos, foi vê-los brilhar, aos 15 finalistas, acompanhados por Ricardo Parreira na guitarra portuguesa, Pedro Soares na viola de Fado e João Penedo na viola baixo.

Começou, segura, Alice Franco, com o poema “Noites de Fado”, de José d’Almansor (BLI) no Fado Mouraria. Seguiu-se Carmo Moniz Pereira, numa interpretação exímia de “A sombra dos meus desejos”, letra de Maria Manuela Cid no Fado Alvito. Cátia Sofia Tuna, no seu timbre singular, trouxe um poema de autoria própria, “Não me lembro se chovia”, cantado no Fado Menor. Cristina Andrade animou a sala com “O lado bom do pecado», letra de Tiago Torres da Silva (BLI) no Fado Velho. Fernanda Paulo interpretou  “É Fado à noite”, letra de Diogo Tomás na música do Fado Franklin. O veterano José Álvaro estilou em “Diz adeus ao sol poente”, letra própria no Fado Perseguição. Justino Coelho emocionou-se com “Só as saudades ficaram”, poema seu no Frankin Sextilhas. Liliana Santos evocou uma “Nova Mouraria”, poema de José Araújo no Fado Santa Luzia. Marisa Pinto deu cor ao poema “Teus olhos”, de José d’Almansor (BLI), no Fado Vianinha. Seguiu-se Marta Rosa, intensa e delicada na sua versão de “Metro”, quadras de autoria própria no Fado Menor do Porto. Mónica Fonseca recriou o Fado Cravo com o poema “Fado das sombras”, de Aldina Cortes Gaspar (BLI). Nádia Leirião, trouxe-nos versos de José Luís Gordo (BLI) com o poema “Aqui me gasto”, no Fado Alberto. Nuno Manuel acelerou o ritmo no Fado Margarida com “Ser Poeta”, letra de António Silvestre. Nuno Sérgio regressou ao Fado Menor com “Lábios de Cera”, letra da sua autoria. Sónia Santos fechou em grande com “Fado Oração”, poema seu no Mouraria Estilizado.

Terminadas as actuações retirou-se o júri para deliberação enquanto Nuno Saraiva, desenhador do curvilíneo Troféu Maria Severa, chamou um a um os artífices da Fundação Ricardo Espírito Santo que lhe deram forma e que ali receberam a devida ovação de uma plateia sempre generosa em palmas ao longo das duas horas que durou o espectáculo.

Antes da entrega dos troféus, houve ainda tempo para a actuação dos fadistas convidados: o mestre Artur Batalha, Ruca Fernandes, padrinho da Associação Renovar a Mouraria e um dos organizadores do concurso, e Diamantina Rodrigues, fadista e apresentadora de televisão, que foi a graciosa condutora da noite.

A ela coube também o papel de chamar ao palco as vencedoras: Carmo Moniz Pereira, 22 anos, finalista do curso de Economia, Marta Rosa, 20 anos, estudante de Ciências Musicais, e Nádia Leirião, 23 anos, gerente de restauração. Os prémios foram atribuídos respectivamente pelo IELT – Instituto de Estudos de Literatura Tradicional (1000€), pela Academia da Guitarra Portuguesa e do Fado (500€) e pela Fundação Montepio (250€).

Tiago Torres da Silva foi o vencedor da Menção Honrosa “Gabriel de Oliveira” para a melhor letra inédita, cujo prémio era um fim-de-semana oferecido pela Quinta dos Quatro Lagares – Turismo Rural.

A festa terminou com uma desgarrada geral, cada concorrente com sua quadra do Banco de Letras, improvisando no Fado Mouraria. E a promessa de editar no corrente 2011 um audiolivro com as canções e os poemas que fizeram desta edição do Há Fado na Mouraria uma noite inesquecível que todos queremos repetir.

Veja aqui os vídeos e aqui as fotografias da Final

Advertisements
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s